EDITORIAL – 2022 – Resiliência das Escolas de Condução

Estimados Associados

Terminou 2021, o segundo ano consecutivo de resiliência das escolas de condução às adversidades de dois prolongados encerramentos causados pela pandemia da COVID-19 e com o início de um terceiro encerramento, que se prolongará até ao dia 9 de janeiro de 2022.

Há um ano, perante a descoberta da vacina contra a COVID-19 e a firme determinação dos governos em aplicá-la massivamente, confiámos na eficiência dos serviços públicos e vaticinámos 2021 como um ano de transição para a recuperação económica e retorno à normalidade. O bom presságio infletiu-se, em alguns aspetos, em sentido contrário.

As escolas de condução trabalharam e cumpriram a sua parte, quer no cumprimento das medidas de proteção da saúde individual e da comunidade utente, quer no respeitante à sua missão de formar condutores de qualidade. A ANIECA devota-lhes profundo respeito e solidariedade e enaltece a ausência de focos infeciosos no setor!

O ano de 2021 foi de luta persistente e infindável da ANIECA e dos Associados no melhor aproveitamento dos recursos financeiros e apoios disponibilizados para a mitigação das perdas resultantes da longa inatividade das escolas de condução, em assegurar postos de trabalho e dar resposta às solicitações dos candidatos, em confrontar-se com a indiferença de serviços públicos que não atendem presencialmente, não respondem a pedidos de informação telefónica nem a solicitações enviadas por correio ou por e-mail.

No setor do ensino da condução, as medidas de confinamento contribuíram para distanciar os serviços da administração pública do setor do ensino da condução, para a tomada unilateral de decisões de importância capital para a atividade sem audição de parceiros, para a assunção de atitudes de cariz autoritário não consentâneas com o estado de direito e para o enfraquecimento do espírito de cooperação e de diálogo na resolução de problemas comuns.

O ano de 2022 será uma dura prova de resiliência para a ANIECA e para os Associados: defesa da sustentabilidade das escolas de condução assente na prática de preços adequados sem cedência a preços falaciosamente baixos; adoção de métodos de gestão eficazes mediante a utilização do simulador de preços da carta de condução e acompanhamento sistemático das receitas e despesas; exigência e qualidade na prestação de serviços e no cumprimento da lei; participação ativa junto de entidades públicas em assuntos de relevante interesse para as escolas de condução, através da apresentação de propostas e sugestões fundamentadas; defesa dos direitos dos associados e da solidariedade associativa.

Unidos, confiantes e resilientes, vamos todos trabalhar para que 2022 seja um ano de sucesso para as escolas de condução.  A crise e os obstáculos serão vencidos!

O Presidente da Direção

Fernando Santos

Comentários e pings encontra-se inactivos.

Comentários inactivos.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.